Salve Povaria!

Mediante a triste situação que vivemos com a pandemia do COVID-19 (o novo Coronavirus) paralisaremos nossas atividades externas e reuniões presenciais até que se normalize a situação do país.

Sabemos que o momento é crítico principalmente para a população trabalhadora e periférica, pobre, negra, indígena e LGBT (muitos em situação de rua) que tem ocupações precárias e informais e que fatalmente não poderá cumprir as condições de querentena conforme orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Como coletivo de cultura e reflexão sobre a nossa história, memória e vida dos trabalhadores estaremos na ativa nos próximos meses, seja no estudo, pesquisa, reuniões a distância para planejamento de nossas futuras atividades ou na publicação de produções novas e antigas do nosso coletivo. Apoiaremos, também, iniciativas de auxílio à classe trabalhadora que possam mantê -las em casa com possibilidades de uma vida digna.

Nos próximos dias intensificaramos publicações em nosso site e redes sociais que possam trazer esclarecimentos sobre as pandemias na história. Relançaremos os nossos documentários produzidos no âmbito do projeto “Nas Trilhas dos Guaianás”, tais como: Periferia do Samba, Boca de Serebesquê e Bloco da Nega Zilda, tecendo comentários sobre o processo do trabalho.

E publicaremos as entrevistas da Campanha “Histórias do Meu Bairro” produzidas pelo coletivo ao longo dos meses de fevereiro e março deste ano com moradores nas ruas do Lajeado, Cidade Tiradentes e Guaianases como parte do projeto “Passagem Funda”, financiado pela Lei de Fomento à Cultura das Periferias.

Dentro do mesmo projeto, estamos trabalhando na nossa exposição que tem previsão para agosto, além dos roteiros de memória no extremo leste para quando essa tormenta passar.

Seguiremos firmes na luta pelos nossos e no fortalecimento mútuo a partir da reflexão sobre nosso passado, presente e futuro!

Coletivo de Pesquisadoras e Pesquisadores Periféricos do Centro de Pesquisa e Documentação Histórica Guaianás (CPDOC Guaianás)